Fatos Administrativos – Parte II - Permutativos

Agora vamos ver como se divide os fatos administrativos permutativos.

Permutativo entre elementos de Ativo – São os fatos administrativos onde existe uma troca de elementos de pertencentes ao Ativo.

Exemplo: Compra de mercadorias á vista.

Quando você compra mercadorias troca o dinheiro, que é um elemento do Ativo, pois dinheiro é bem os e os bens fazem parte do Ativo, por mercadorias que também são bens e conseqüentemente fazem parte do Ativo.

Permutativo entre elementos do Passivo – São os fatos administrativos são onde permutados (trocados) um elemento pertencente ao Passivo por outro também pertencente ao Passivo.

Exemplo: Substituição de Empréstimos a Pagar de Curto prazo por empréstimos a pagar de Longo prazo, através de renegociação de dívida com aumento de prazo.

Quando uma dívida que era de curto prazo ( Passivo Circulante) é substituída por outra de longo prazo Passivo Não Circulante) o que ocorre é a troca de uma obrigação por outras e as obrigações são contas do Passivo.

Permutativo entre elementos do Ativo e do Passivo – São os fatos administrativos onde ocorre a troca de elementos do Ativo por elementos do Passivo.

Exemplo: compra de mercadorias a prazo.

Quando a empresa compra mercadorias a prazo ela esta trocando mercadorias (elemento do Ativo) por uma obrigação (elemento do Passivo).

Os fatos permutativos entre elementos do Ativo e do Passivo podem acarretar aumento ou diminuição do Patrimônio.

Exemplo de fato permutativo entre Ativo e Passivo que acarreta aumento no Patrimônio:

Compra de móveis e utensílios a prazo no valor de R$ 10.000,00.

Pois, haverá um aumento no Patrimônio de R$ 10.000,00, tanto no Ativo pela entrada dos móveis e utensílios quanto no Passivo pelo aumento das obrigações.

Exemplo de fato permutativo entre Ativo e Passivo que acarreta diminuição no Patrimônio:

Pagamento de uma duplicata no valor de R$ 1.000,00.

Pois, provocara diminuição no patrimônio, tanto no Ativo pela saída de dinheiro como no Passivo pela diminuição das obrigações.

Viu como é fácil, aguardem nova postagem sobre a divisão dos fatos modificativos.

Um abraço a todos.

4 comentários:

Anônimo disse...

Excelente explicação!!Mas tenho uma dúvida com relação ao recebimento de promissórias,por que seria um a fato permutativo??

Edson disse...

Caro Leitor,

Muito obrigado pelos elogios. Quando a sua dúvida tentarei sanar a seguir:
Para que uma empresa receba uma duplicata é necessário que tenha ocorrido uma operação de venda ou prestação de serviços a prazo e tendo como garantia uma nota promissória, para que seja gerado o direito da empresa receber esta duplicata. este direito é registrado no Ativo da empresa numa conta denominada Promissórias a Receber, quando a empresa receber esta promissória o setor de contabilidade efetuará o lançamento fazendo uma crédito na conta Promissórias a Receber(por que é um direito que está sendo diminuído), que é uma conta de Ativo e um débido na Conta Caixa ou Banco que também é conta da Ativo, portanto, uma fato permutativo entre contas do Ativo.

Espero ter sanado sua dúvida.

Um abraço,

LUIZ ROBERTO disse...

Caro Prof.Edson,
Gostaria de trocar experiências.
Cordialmente,

Prof.Luiz Roberto Nascimento
Lroberto2006@gmail.com
ADESG/BH-1985/Economia Internacional-ESG-1990
Diretor Comitês TI&Controladoria ANEFAC(WWW.anefac.com.br)
Prof.Controladoria Univ.S.Marcos(WWW.materschool.com.br)
Prof.Finanças Fac.Zumbi dos Palmares(www.zumbidospalmares.edu.br)
Prof.Análise Demonstrações Financeiras FMU(www.fmu.br)
Certified as MFP and RFS
http://www.aafm.org/member_verification_display.php?verification_detail=luiz%20roberto%20nascimento&id=41431
Cel.(011)9939-1208
GERAL

Edson disse...

Caro Prof. Luiz Roberto,
Vamos trocar experiências com certeza.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...